Our Recent Posts

Tags

Concurso cervejeiro para mulheres

Se juntas já causam, imagina juntas!

Isadora Neier, Juliana Tavares e Lívia Santana se juntaram para organizar o

1º Concurso Mestre-Cervejeira, um resultado da parceria entre Mad Jack Beer Lab e ØL Beer Cervejas Artesanais, que tem como um dos objetivos destacar a presença feminina no mercado nacional.

Foto: Lívia Santana, Juliana Tavares e Isadora Neier


Sabemos que por mais que existam iniciativas e projetos como o Beba Como Uma Garota, dar voz e espaço é fundamental para inspirar e valorizar as mulheres como um todo. Com a aproximação do mês de março, uma data marcada por lutas e conquistas, as meninas da Mad Jack e a mestre cervejeira da ØL Beer juntaram forças. A ideia é criar um concurso cervejeiro apenas para mulheres.


Todos sabemos (caso você não saiba, deveria!) que na antiguidade a arte de fazer cerveja era feminina. Para Juliana, da Mad Jack, "a ideia do concurso é reavivar a lembrança desse passado e trazer para os dias atuais a importância da mulher cervejeira, além de abrir oportunidade para que o mercado cervejeiro conheça e acolha essas mulheres sem preconceito". Lívia, da Mad Jack, ressaltou que a iniciativa surgiu devido às observações do mercado e do dia a dia das mulheres no meio cervejeiro, seja como consumidoras, produtoras, donas de bar, influenciadoras digitais e todas que de alguma forma estão envolvidas. A ideia surgiu pensando em como colocar essas mulheres em destaque, abrir espaço, sem preconceitos, e incentivar todas as outras que ainda se sentem tímidas de participar e se mostrar.


Isadora, Mestre Cervejeira, destaca que a ideia do concurso surgiu da iniciativa do Mad Jack, que são três sócios sendo duas mulheres. Ao trocarmos experiências sobre o mercado cervejeiro, elas no atendimento e eu no chão de fábrica, sentimos a necessidade de maior inclusão feminina. Acredito que ainda há muitas mulheres que tenham medo de se interessar mais e acabarem passando por situações desnecessárias. Por isso, a ideia é que as juízas do concurso também sejam mulheres para que, dessa forma, possa encorajar umas às outras, sendo um incentivo para que elas se inspirem a se profissionalizarem nesse mercado.


É de extrema importância esse tipo de iniciativa, principalmente vindo de outras mulheres que estão mais ativas neste meio.

Para Juliana, se conseguirmos fazer com que as cervejeiras percebam que estão em um espaço seguro para mostrar suas habilidades, isso pode criar um incentivo para que se arrisquem a alçar voos mais altos. Hoje em dia, os concursos de cerveja têm, em sua maioria, homens por detrás das receitas, o que causa em muitas uma certa "timidez" em enviar amostras e participar desses eventos.


“Esperamos, de coração, atingir essas mulheres de forma que se sintam mais à vontade no meio cervejeiro e que possam mostrar tudo que são capazes. O objetivo é que essas mulheres, assim como nós, tenham prazer em participar, produzir e compartilhar suas receitas, que percam a timidez e se destaquem!” - ressalta Lívia Santana.


Felizmente isso vem mudando, mas ainda temos pouco espaço. O tabu é grande quando o assunto é mulher e cerveja. No mercado de trabalho, o questionamento sobre as habilidades é algo frequente, tanto em chão de fábrica quanto no atendimento ao cliente e no conhecimento sobre as cervejas em si. Por isso a importância em exaltar que existem mulheres fantásticas no meio cervejeiro. Essas mulheres inspiram tantas outras que se arriscam nesse mundo tão "masculino", afirma Juliana.


Lívia acredita que, apesar do crescimento das mulheres no setor, ainda estamos em minoria. Sabemos que temos mulheres atuantes nas fábricas como mestre-cervejeiras, sommeliers e consumidoras, mas ainda assim nossa participação é mais tímida!


“Ainda acho que nós, mulheres, temos pouco espaço no meio cervejeiro, apesar de já estar vendo bastante mudança nesse cenário. Hoje em dia as pessoas são mais evoluídas e sabem que mulher não é mais como antigamente, que quando usada na cerveja era uma mulher gostosona que estava ali apenas para servir ao homem. Já mudou muito, mas ainda tem muito o que ser feito para que tenhamos uma igualdade no setor,” destaca Isadora.


O concurso foi lançado em prol do mês no qual relembramos a luta de muitas mulheres. Mesmo assim, algumas cervejarias não veem essa data como uma oportunidade de dar visibilidade, fazer projetos como o de vocês ou conscientizar sobre o machismo nesse meio e acabam tornando a data comercial ou resumindo em "parabenizar" as mulheres por uma data que é marcada por sofrimento e luta. Como vocês acham que as cervejarias poderiam lidar melhor com essa data?


Para a Mestre Cervejeira Isadora, as cervejarias poderiam investir mais em projetos para incentivar realmente a mulher que ainda tem um receio ou medo de sofrer alguma agressão. Ainda acontece muita agressão quando elas tomam cerveja com o fato de cerveja fraca é pra mulher e forte pro homem. As cervejarias poderiam investir em projetos que aumentem a visibilidade da mulher no meio cervejeiro. Seja com concurso, palestra, visitas, cursos... qualquer coisa que possa agregar em nosso reconhecimento e luta.


Hoje temos algumas cervejarias com mulheres no comando. Citando só aqui a região de São José dos Pinhais e Curitiba, temos a Iza na Øl Beer e a Drika na Moondri. Essas cervejarias certamente não enxergam a data só como uma data comercial e conseguem ver a luta de uma mulher para abrir espaço no meio cervejeiro. Exaltar a importância dessas mulheres no dia a dia da cervejaria seria uma maneira de mostrar isso para todo mundo, sem aquela coisa de enviar uma rosa vermelha e um bombom.


Vamos sacudir esse mercado! Podemos, devemos e fazemos parte desse mundo cervejeiro. Está na hora de receber o reconhecimento, diz Juliana.


Parabenizar é super bacana, mas dar destaque a essas mulheres pode ser mais efetivo! Minha referência é da Cervejaria Moondri com a Drica, e a ØL Beer com a Isadora, que sempre estão a frente nos eventos e como porta-vozes! Então acredito que o caminho seja este: dar a todas nós essa chance de sermos as porta vozes de nossas cervejarias ou bares e empreendimentos, enaltecendo a importância da nossa contribuição no mercado.


Mulheres do meio cervejeiro, não desistam! Passamos por muitos constrangimentos e ouvimos coisas desnecessárias, mas não podemos desistir de uma paixão. Ainda temos muito o que conquistar e precisamos de muitas mulheres no meio cervejeiro. Não desistam, apoiem umas as outras, cresçam juntas. Juntas somos mais fortes! Só assim conseguiremos muitos frutos e resultados: juntas!


A sororidade sempre será a palavra chave em ambientes extremamente patriarcais.


Para as que já fazem parte, continuem suas lutas diárias pela representatividade, criando e ousando como nós, mulheres, sabemos fazer! E as que ainda estão tímidas ou se sentem desconfortáveis, apenas ignorem aqueles que de algum jeito não acreditam que a gente é capaz! Bebam, produzam, estudem e não se preocupem com qualquer comentário negativo! – Conclui Lívia da Mad Jack Beer.


As inscrições para o concurso acontecem até dia 29/02. Clique aqui para participar.

©2018 BY BEBA COMO UMA GAROTA.